Conquistas da missão Apollo VIII

O mês de dezembro marca o 50º aniversário da missão Apollo 8 da NASA, quando os primeiros astronautas orbitaram a Lua, um sinônimo de triunfo para a engenharia humana. Essa missão ficou famosa pela “Earthrise”, a icônica fotografia da Terra vista da superfície lunar, que inspirou a imaginação de muitas pessoas ao redor do mundo e continua sendo uma das fotos mais famosas já capturadas. Este mês também nos concede uma grande exibição da chuva de meteoros Gemínidas e a apróximação do Cometa 46P / Wirtanen.

 

Podemos tomar nota dos marcos dessa missão enquanto observamos a Lua neste mês. Assistindo sua ascensão quase completa, um pouco antes do pôr do sol, no dia 21 de dezembro (exatamente 50 anos após o lançamento da Apollo 8), próximo a estrela laranja brilhante Aldebaran em Touro. Nas noites seguintes a observaremos passar por cima das constelações de Órion e Gêmeos.

 

Há cinco décadas, os astronautas Frank Borman, Jim Lovell e Bill Anders dispararam em direção à Lua em seu módulo de comando totalmente tripulado. Podemos observar como a Lua nasce mais tarde a cada noite, e como sua fase muda ao longo dos dias. De cheia em 22 de dezembro para minguante durante o resto da semana. Você consegue imaginar em qual fase a Terra iria aparentar se estivéssemos a observando da Lua? Os três astronautas passaram 20 horas sem dormir em órbita ao redor da Lua, começando no dia 24 de dezembro de 1968. Durante essas dez órbitas, eles se tornaram os primeiros humanos a ver com seus próprios olhos tanto o lado distante da Lua, como a terra do “Éire”(República da Irlanda). A tripulação transmitiu uma mensagem no dia 25 de dezembro para um número recorde de telespectadores na Terra, enquanto orbitavam sobre o terreno lunar sem vida: "Boa noite, boa sorte, feliz natal e que Deus abençoe todos vocês - todos vocês na Terra".

 

Apenas dois dias depois os astronautas mergulharam no Oceano Pacífico, após de atingirem todos os objetivos de teste da missão, abrindo caminho para outro grande salto na exploração espacial no ano seguinte. Cinquenta anos posteriores a esse acontecimento, observe a Lua durante essas noites de feriado, enquanto viaja através das constelações de Câncer e Leão. As Geminidas, uma excelente chuva anual de meteoros, atinge o pico na noite do dia 13 de dezembro até a manhã do dia seguinte. Eles(os meteoros) têm a chance de brilhar depois que a lua (em sua fase crescente) se põe em torno das 22h30min do dia 13. Observadores especialistas podem detectar cerca de 100 meteoros por hora em condições ideais. A olho nu, poderemos observar alguns meteoros se evitarmos locais nublados e com poluição luminosa. As Geminidas têm uma origem incomum em comparação com a maioria das chuvas de meteoros, que geralmente nascem de cometas gelados. Contudo, as minúsculas partículas que atravessam a Terra nessas noites provém de um asteroide, o 3200-Phaethon. Também podemos procurar pelo cometa 46P/Wirtanen enquanto estivermos assistindo a chuva de meteoros. Sua maior aproximação da Terra tem em torno de 11 milhões de quilômetros, no dia 16 de dezembro. Isso, equivale a 30 vezes a distância média entre a Terra e a Lua! Ao passar perto o suficiente para se classificar como a décima maior aproximação de cometas nos tempos modernos, não há perigo de que esse objeto atinja nosso planeta. O brilho do cometa é difícil de prever, embora exista uma possibilidade dele poder aumentar a sua visibilidade a olho nu. Mas provavelmente permanecerá visível apenas em observações feitas através de binóculos ou telescópios. Assim, poderemos ver o quanto o 46P / Wirtanen é capaz de iluminar. Algumas das melhores noites para se fazer a observação, serão nos dias 15 e 16 de dezembro, pois passará entre dois aglomerados estelares em Touro: as Plêiades e as Hyades em forma de “V”. Uma grande observação!

 

Legenda: “Earthrise”, 1968. Observe a fase da Terra vista da Lua. Observadores lunares próximos veem a Terra passar por um conjunto completo de fases. No entanto, apenas os astronautas em órbita testemunharam as “Earthrises”. Por que para observadores lunares estacionários a Terra mal se move?

Créditos: Bill Anders / NASA

 

Please reload

Our Recent Posts

Observando a Lua e além: O cinquentenário da Apollo 11.

July 1, 2019

Clube e IFSP irão realizar 1º Torneio Regional de Foguetes

June 28, 2019

Junho, o mês do Asteroide.

May 31, 2019

1/1
Please reload

Tags

CONTATO

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© 2018 Clube Centauri - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Izabela Almeida.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now