Festa planetária de primavera

Março traz dias mais longos para os observadores do hemisfério norte e mais curtos para os localizados no hemisfério sul, especialmente pelos equinócios de primavera e outono, respectivamente. Elevações antecipadas são vistas em sua maioria pelo movimento dos planetas brilhantes nos céus matutinos, com a Lua passando entre eles no início e no fim de março.

 

O equinócio de outono ocorre no dia 21 de março, iniciando oficialmente o outono no hemisfério sul. O sol brilha igualmente durante o equinócio em ambos hemisférios, fazendo com que os equinócios de março e setembro serem os únicos momentos do ano em que o sul e o norte do planeta Terra, sejam tocados simultaneamente pela luz solar. Astrônomos detalhistas notarão que a duração do dia e da noite no equinócio não são exatamente iguais, a data em que ambas durações são iguais depende da latitude do observador e pode variar em alguns dias antes ou após o equinócio. Um fator que dificulta é que o sol não é uma fonte de luz puntiforme, mas de nossa perspectiva, um disco. Suas bordas são refretadas pela nossa atmosfera no nascer e no por da estrela, adicionando assim muitos minutos de luz todos os dias. O sol não cintila ordenadamente na aurora e no crepúsculo como uma lâmpada, e por essa razão não há uma diferença bem delimitada entre noite e dia no equinócio, mas é bem aproximado!

 

O enferrujado Marte ainda brilha após o por do sol. Marte passa no começo dos céus noturnos da constelação de Áries em direção à constelação de Touro e se encontra com o aglomerado de estrelas pleiadianas cintilantes ao final do mês.

 

Março inicia as manhãs com os planetas Júpiter, Saturno e Vênus caminhando em direção ao horizonte a nordeste antes do nascer do sol. A lua minguante aproxima-se de Saturno em 1º de março, ocultando o planeta dos anéis durante o dia. Observadores sortudos podem conseguir ver Mercúrio ao fim do mês. No dia 31 de março, com uma bela configuração de planetas e a lua crescente caminhando diagonalmente pelos céus da manhã. Começando o dia com o brilhante Júpiter, quase a sul pouco antes do amanhecer e em seguida, então desce a leste apontado para Saturno, notável, mas não tão brilhante quanto Júpiter. Continuando seguindo a leste e depois em direção a Vênus e seu brilho característico pelo início das manhãs. Termino com um desafio: você consegue encontrar evasivo planeta Mercúrio nos céus a sudoeste? Binóculos podem lhe ajudar a encontrar o planeta mais próximo do sol, quando este ainda estiver baixo e obscurecido pelo brilho matutino. Que forma incrível de fechar março!

 

Legenda: planetas matutinos no dia 31 de março. Imagem criada com auxílio do Stellarium.

 

 

Please reload

Our Recent Posts

Observando a Lua e além: O cinquentenário da Apollo 11.

July 1, 2019

Clube e IFSP irão realizar 1º Torneio Regional de Foguetes

June 28, 2019

Junho, o mês do Asteroide.

May 31, 2019

1/1
Please reload

Tags

CONTATO

  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© 2018 Clube Centauri - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Izabela Almeida.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now