• Rodrigo Raffa

Clube Centauri reporta 3 asteroides em campanha de colaboração internacional

O Clube Centauri encerrou sua primeira participação na campanha da International Astronomical Search Collaboration (IASC) com 4 equipes inscritas e 3 asteroides reportados nos períodos de 02 a 27 de junho de 2021.

As campanhas de busca de asteroides são o foco principal do IASC. Uma "campanha" é um evento de um mês em que as equipes procuram asteroides. As equipes são formadas por pessoas interessadas em analisar dados obtidos por telescópios, fazendo minuciosas análises em imagens pré-selecionadas por entidades astronômicas.



Concepção artística de um objeto próximo à Terra.

Créditos: NASA / JPL-Caltech


O Clube de Astronomia Centauri de Itapetininga foi convidado pelo astrônomo amador Clédison Marcos Silva para participar da campanha, após ministrar um workshop interno para o grupo. No Workshop, foi possível aprender como utilizar o Astrometria e quais os procedimentos metodológicos das campanhas na busca pelos asteroides.


Grandes telescópios produzem uma quantidade enorme de dados, que precisam ser analisados e por isso são abertas as inscrições de equipes externas as instituições astronômicas para uma colaboração na descoberta de novos asteroides.


Conjuntos de imagens para campanhas gerais de busca de asteróides são fornecidos pelo Instituto de Astronomia da Universidade do Havaí (ifA). Com céus claros e escuros, o IfA usa o telescópio Pan-STARRS de 1,8 m localizado em Haleakalā para tirar imagens ao longo da eclíptica, onde a maioria dos asteróides são encontrados. Para campanhas especiais com equipes experientes, conjuntos de imagens podem ser fornecidos pelo Catalina Sky Survey (CSS) da Universidade do Arizona.


Asteroides são objetos rochosos e metálicos que orbitam o Sol, mas muito pequenos para serem considerados planetas. Eles são conhecidos como planetas secundários. Asteroides variam em tamanho: de Ceres, que tem um diâmetro de cerca de 1000 km, até o tamanho de pedregulhos. Dezesseis asteroides têm um diâmetro de 240 km ou maior. Eles foram achados desde dentro da órbita da Terra até além da órbita de Saturno. Porém, a maioria está contida dentro de um cinto principal que existe entre as órbitas de Marte e Júpiter. Alguns têm órbitas que atravessam o caminho de Terra, e alguns chegaram até mesmo a atingir a Terra em tempos passados. Um dos exemplos dos mais bem preservados é a Cratera de Meteoro Barringer, perto de Winslow, Arizona.


O membro Odair Silva foi responsável pelo reporte de dois asteroides, ainda sem nomes, marcados como objetos P11gGBS e P11gZH8. A outra colaboração do Centauri veio pelo reporte do membro Guilherme Rueda, com o objeto marcado P11gGxT.


Caso a entidade confirme a descoberta, Odair e Guilherme poderão nomear oficialmente os asteroides descobertos durante a campanha.


Se interessou pela caça aos asteroides? Junte sua equipe de até 5 pessoas e se inscreva nas campanhas! Saiba mais no Site Oficial da IASC.




43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo