• Marco Centurion

A Safra Galáctica de Virgem

Por David Prosper

Traduzido por Marco Centurion e Revisão por Letícia Keiko


O mês de maio é ótimo para os fãs de galáxias, uma vez que a constelação de Virgem estará visível no céu em quase todas as noites, logo atrás da constelação de Leão. Presente no folclore de algumas sociedades antigas como a deusa da agricultura e fertilidade, Virgem traz um punhado de galáxias em sua safra celestial tanto para observadores entusiastas como para astrônomos profissionais.


Virgem é a segunda maior constelação, não só na carta celeste como também no grupo do Zodíaco. Ela pode ser facilmente encontrada desde que se saiba como encontrar Spica, sua estrela mais brilhante. E como encontrá-la? Olhe para o norte e procure pela constelação do Cão Maior, siga pela sua cauda em direção à estrela de brilho vermelho-alaranjado Arturus da constelação do Boieiro, siga o caminho para cima até observar a próxima estrela de maior brilho, Spica! Esta estratégia para encontrar a estrela é famosa pela frase “Arque por Arturus e espete a Spica (em inglês “Arc for Arcturus, and spike to Spica”; imagine uma “curva” imaginária que chega até a estrela Arturus, e então com uma flecha, “cutuca” Spica).


Essa enorme constelação é lar do Aglomerado de Virgem, um grupo massivo de galáxias. Enquanto as estrelas que formam a constelação pertencem à Via Láctea, as galáxias do aglomerado de Virgem estão muito além das fronteiras da nossa galáxia. Repleta com cerca de 2000 galáxias, todas elas estão encadeadas gravitacionalmente entre si e também fazem parte de um conjunto ainda maior chamado Superaglomerado de galáxias de Virgem, um tipo de super grupo formado por vários conjuntos de galáxias. A nossa Via Láctea é membro do grupo local de galáxias, que por sua vez também é parte do Superaglomerado de Virgem. De certa forma, quando olhamos para as galáxias do aglomerado de Virgem, nós olhamos para alguns dos nossos mais distantes vizinhos cósmicos. Em uma distância média de 65 milhões de anos luz, a luz dessas galáxias iniciou sua jornada até nós quando os dinossauros estavam aproveitando seus últimos momentos na Terra como animais dominantes! Céus escuros e um telescópio com um espelho de 150mm de diâmetro ou mais podem revelar muitas das galáxias maiores e brilhantes, as quais são ótimas para astrofotos.


A constelação de Virgem é a anfitriã de diversos estudos sobre galáxias e pesquisas cosmológicas, que revelaram muito da estrutura do nosso universo e da evolução das estrelas e galáxias. A atividade “Universe of Galaxy” pode auxiliar você a entender a escala do universo, iniciando com nossa casa, a Via Láctea e em seguida o grupo local, o aglomerado de Virgem e além! Você pode encontrar essa atividade em bit.ly/universeofgalaxies. Você pode se aventurar na ciência das galáxias pelo Universo, junto com as últimas descobertas e novidades das missões em nasa.gov.



A primeira imagem do horizonte de eventos de um buraco negro foi tirada no centro de uma das mais proeminentes galáxias, a M87! Nesta imagem, criada por profundos estudos da EHT Data, revela a polarização da radiação no entorno do buraco negro. O mapeamento da polarização apresenta novas compreensões acerca de como a matéria flui ao redor de um buraco negro e até indica como a matéria espaca deles! Mais detalhes em: https://apod.nasa.gov/apod/ap210331.html.

Créditos: Event Horizon Telescope Collaboration


Encontre a Constelação de Virgem “Arqueando Arturus e espetando Spica”. Perceba nesta ilustração, uma aproximação da localização do aglomerado de Virgem, uma vez que suas fronteiras não são exatas.


Nota da equipe de tradução do Clube Centauri: Esta imagem foi gerada a partir da geolocalização do hemisfério norte. No hemisfério sul não é possível ver a constelação das Ursa Menor, por isso optamos por adequar para a Ursa Maior, já que esta é visível para nós.Para uma melhor experiência na localização dos corpos celestes, indicamos o uso de alguns aplicativos astronômicos como o Stellarium, permitindo você se localizar no mapa e observar as estrelas até encontrar o aglomerado de Virgem! Para acessar o aplicativo gratuito e online, clique aqui: Stellarium.


37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo