top of page

Observação Astronômica: Um guia para iniciantes

Por Kat Troche

Traduzido e adaptado por Rodrigo Raffa


Nos últimos anos, temos testemunhado um crescente interesse pelos astros, impulsionando um número cada vez maior de pessoas a explorar a observação das estrelas de maneira mais sistemática, em busca de uma compreensão mais profunda da mecânica do cosmos, que vai além da mera admiração. O Eclipse Solar do dia 08 de abril de 2024, por exemplo, serviu como catalisador, inspirando muitos norte-americanos a adentrarem o campo da astronomia após serem fascinados pelas maravilhas do nosso universo.





Se você é um desses novos entusiastas apaixonados pelos astros e está ansioso para iniciar suas próprias observações, este artigo foi elaborado especialmente para você. Aqui, apresentamos as dicas publicadas pelo NASA Night Sky Network, traduzidas e adaptadas pelo Clube Centauri, para guiá-lo nessa empolgante jornada cósmica!


A Escala de Bortle


Antes de você poder observar as estrelas, vai querer encontrar um local com céus escuros. É útil aprender qual é a sua escala de Bortle. Mas o que é a escala de Bortle? A escala de Bortle é uma escala numérica de 1 a 9, sendo 1 o mais escuro e 9 extremamente poluído pela luz; que classifica a escuridão do seu céu noturno. Por exemplo, a cidade de Nova York seria um Bortle 9, enquanto o Parque Estadual Cherry Springs na Pensilvânia é um Bortle 2.


 A escala de Bortle ajuda astrônomos amadores e observadores de estrelas a saber quanto poluição luminosa está no céu onde eles observam. Crédito: Associação Internacional do Céu Escuro

 

Determinar a escala de Bortle do seu céu noturno ajudará a reduzir o que você pode esperar ver após o pôr do sol. Claro, outros fatores como o clima (principalmente nuvens) irão impactar as condições de visibilidade, então planeje com antecedência. Encontre classificações de Bortle perto de você aqui: www.lightpollutionmap.info


VOCÊ SABIA QUE NO BRASIL HÁ UM PARQUE COM CERTIFICAÇÃO DA "DARK SKY INTERNATIONAL"?

O Parque Estadual do Desengano (PED), o primeiro parque criado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, é um tesouro natural situado na Serra do Mar. Abrangendo uma diversidade de ecossistemas, desde florestas densas até campos de alta montanha, o PED abriga uma impressionante variedade de flora, incluindo espécies ameaçadas e endêmicas. Com acesso permitido 24 horas por dia, os visitantes podem desfrutar de trilhas, cachoeiras e uma variedade de atividades, como escalada e observação de aves.


À noite, o céu estrelado do parque oferece uma experiência incomparável, com a Via Láctea claramente visível. O parque adotou medidas para proteger seu céu noturno, incluindo a atualização das luminárias para lâmpadas âmbar e a promoção de atividades educativas sobre poluição luminosa.

Com programas como o "Programa Astronômico" e o "Planetário ao Ar Livre", o PED se destaca como um destino ideal para apreciadores da natureza e entusiastas da astronomia.

 

Sem Equipamento? Sem Problema!


Há muito para ver apenas com os olhos. Familiarize-se com o céu noturno estudando mapas estelares em livros, ou com um planisfério. Estes são ótimos para começar a identificar as formas gerais das constelações e o que é visível durante vários meses. Uma verdadeira observação astronômica se desdobra quando somos capazes de discernir os intricados padrões do céu noturno, distinguindo com maestria entre as estrelas cintilantes e os planetas em sua majestosa dança celeste, tudo apenas com o poder de nossos próprios olhos.

 

Mapas do céu interativos, como o Stellarium Web, funcionam bem com navegadores móveis e de desktop, e também são ótimos para aprender as constelações em seu hemisfério. Também existem vários aplicativos de astronomia no mercado hoje que funcionam com o GPS do seu smartphone para fornecer um mapa preciso do céu noturno.


Mantenha o controle das fases da Lua. Tanto os mapas do céu interativos quanto os aplicativos também lhe informarão quando os planetas e nossa Lua estiverem visíveis! Isso é especialmente importante porque se você estiver tentando observar objetos brilhantes no céu profundo, como a Galáxia de Andrômeda ou o Aglomerado Duplo de Perseu, você deseja evitar a Lua o máximo possível. A luz da Lua em uma área de céu escuro será tão brilhante quanto um poste de luz, então planeje adequadamente! E se a Lua estiver visível, confira este Guia do Observador do Céu para a Lua: bit.ly/MoonHandout

 

Use Luz Vermelha


Se você estiver olhando para o seu telefone, não conseguirá ver tanto. Nossos olhos levam aproximadamente 30 minutos para se adaptarem ao escuro do céu, e uma luz forte pode arruinar temporariamente nossa visão noturna. A maneira mais fácil de se adaptar ao céu escuro é evitar quaisquer luzes fortes de faróis de carro ou do seu smartphone. Para evitar isso, simplesmente use luzes vermelhas, como uma lanterna ou lanterna de cabeça vermelha.


O motivo: a luz branca contrai as pupilas dos seus olhos, tornando difícil ver no escuro, enquanto a luz vermelha permite que suas pupilas permaneçam dilatadas por mais tempo. A maioria dos smartphones vem com atalhos de adaptabilidade que permitem que você torne a tela vermelha, mas se você não tiver esse recurso, use celofane vermelho na tela e na lanterna.

 

Não perca nosso próximo artigo: por que binóculos às vezes podem ser o melhor telescópio inicial, com o próximo artigo do mês da Night Sky Network através do site da NASA!

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page